Publicado em 07/06/2021
Preso por estupro é espancado na cadeia, não resiste e morre em hospital
Geral
Preso por estupro é espancado na cadeia, não resiste e morre em hospital

Sebastião Rocha Alves, 51, que estava preso na Cadeia Pública de Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte de Cuiabá), morreu após 3 dias internado no Pronto-Socorro de Várzea Grande. Ele deu entrada na unidade de saúde após ser espancado dentro da cadeia e estava preso pela suspeita de estuprar uma menina de 5 anos no mês de maio

Conforme as informações apuradas, Sebastião deu entrada na unidade de saúde na quinta-feira (3). Ele foi vítima de agressão dentro da cadeia pública e foi espancado, apresentando várias lesões, fraturas de costelas e hematomas no abdômen e no tórax.

Ele chegou a passar por um procedimento de urgência, ficou estável em estado grave, mas não resistiu e acabou morrendo no final da manhã de domingo (6). Polícia Civil foi acionada e o corpo do homem foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passa por necropsia

Sebastião, conhecido como Negão Catarino -, morava em Planalto da Serra e no dia 24 de maio acabou preso em flagrante por estupro de vulnerável após uma fala inesperada de uma criança de 5 anos

A menina visualizou a arma de fogo de um policial e apontando o dedo teria dito: ‘isso é bom para pegar o Negão Catarino, que fica passando a mão no meu corpo’, disse a criança. Conselho Tutelar foi acionado e juntos as equipes fizeram ronda atrás o suspeito

Ele foi encontrado na casa da mãe da menina em estado de embriaguez. Acabou sendo preso e levado para a delegacia, onde teve o flagrante conduzido e entregue na Cadeia Pública à disposição da Justiça.


Fonte: Gazeta Digital
Texto: Yuri Ramires
Fotos: Otmar de Oliveira
Todos os direitos reservados Colider Noticias